RNFG9PejRo2MquuU4M11KA_thumb_44ff.jpg

Doula

Dou-la: etimologicamente com origem no grego clássico  δούλη ("dúle”), que significa “mulher que serve”.

   Uma doula é alguém que conhece a fisiologia do parto e presta apoio emocional e informativo, baseado em evidências científicas, sempre que possível, a outras pessoas, na pré-concepção, durante a gravidez, parto e pós-parto. Pode também prestar suporte na perda gestacional ou em fim de vida. No fundo, uma doula é alguém que nos suporta em momentos de grande transformação.

O que a Doula não faz:  

 

limite.jpeg
  • não toma decisões pela mulher/casal que acompanha;

  • não faz diagnósticos;

  • não pratica actos médicos;

  • não acompanha partos que não sejam assistidos por profissional de saúde;

  • não empodera a mulher/casal, mas sim, dá-lhes ferramentas para que estes se recordem do poder inato que têm, resgatando-o.

Segundo as evidências científicas...  

 

São vários os benefícios  encontrados na presença e suporte continuado, oferecidos pela Doula, quer no acompanhamento durante a gravidez, quer durante o trabalho de parto e parto, ou no pós-parto.

 

De acordo com o resultado de seis estudos de Klaus e Kennel, entre 1980 e 1999, a presença da Doula no parto traduzia-se em:

  • 50% de redução de cesarianas;

  • 25% de redução na duração do trabalho de parto;

  • 30% de redução no uso de fórceps;

  • 40% de redução no uso de ocitocina;

  • 60% de redução no uso de analgesia epidural;

  • 30% de redução no uso de medicação analgésica.

Além destes dados, comprovou-se, também, outros aspectos como o aumento nas taxas de amamentação, a diminuição dos índices de depressão pós-parto, aumento da satisfação da mãe e reforço do vínculo mãe-bebé.

doula no parto.jpeg

"O trabalho de uma Doula é reflectir a luz e a força da mulher, mostrando-lhe o milagre do seu próprio poder."

Autor desconhecido